Umas coisinhas sobre o lugar:


Barra Grande não tem banco, nem caixa eletrônico, assim, é recomendável levar dinheiro cash, uma vez que nem todos os estabelecimentos aceitam cartões ou cheques.


Muito protetor solar, chapéu e boné são aconselháveis! Apesar da brisa constante, o sol é muito forte na região.

Pros marinheiros de primeira viagem: Barra Grande não tem asfalto. O pé fica na areia! Assim, chinelos e tenis são os calçados mais aconselháveis! Na casa temos vários plugs de tomada contra pernilongos, líquido e stick (ainda não inventaram uma praia que não os tenha!) e em Barra Grande é possível encontrar o refil, caso acabe. Também é possível comprar repelentes nos estabelecimentos locais.


Em Barra Grande tem farmácia, alguns mercados, padarias, peixarias... essas coisas. Se você quiser algo muito especial, que não possa passar sem, aconselho a levar.


O que fazer:
Barra Grande oferece uma cozinha bem especial e diversificada. Não deixe de experimentar o restaurante Donana (da Aninha). Se posso sugerir, o camarão com molho de manga e gengibre é sensacional!! O risoto de lagosta e camarão tb é fantástico! O Tapera (da Naiá) tb é excelente! Os peixes grelhados com frutas tropicais são ótimos! Se você prefere massas e grelhados ou só quer tomar um café e comer uma sobremesa maravilhosa, aconselho de olhos fechados o Dri e Dani, que também oferece excelentes pizzas. Por falar em pizza, não deixe de provar as deliciosas feitas na Matataúba. Eles também possuem uma variedade de massas feitas em casa. Experimente também o Vila Kayana. A praça da Tainha também oferecce várias opções de restaurantes com deliciosas massas, crepes e comida local. Se a preferência for para um sanduiche, prove o Mc Didi. Você não vai se arrepender. Não deixe também de provar as delícias da Casa de Taipa. Simplesmente fantástico.


São muitos os passeios que valem a pena, entre eles:
01. As piscinas naturais de Taipús de Fora (observe a maré, lá vale a pena quando a maré está bem baixa, pois ai se formam as piscinas e dá pra mergulhar. Nessa praia, procurem o Bar das Meninas (Tati e Claudinha). Elas são ótimas! Dá pra ir pela praia (aproximadamente 6 Km da casa) ou você pode pegar uma jardineira da vila. O Bali também é muito bom! Foi inaugurado a menos tempo, mas veio prometendo ficar.

02. Lagoa do Cassange e Lagoa Azul, incluindo o Morro Bela Vista (do Celular), que tem uma vista linda da Península. Infelizmente, a Lagoa Azul não está mais aberta à visitação.

03. Praia de Algodões e Saquaíra. São muito especiais. No caminho, se você gosta de doces, tem a Vovó Zezé, que faz uma cocada de cacau de babar!

04. As ilhas (Sapinho, Goió, Campinho, Coroa Vermelha, Contrato, Curral, Pedra Furada..) também valem a pena ser conhecidas, com um bom passeio de barco ou escuna (procurem o Nenê do Barra Center, a Ana, da Camamú Adventur ou um dos barqueiros disponíveis).

05. Comer Muqueca de Camarão com Banana na Dona Lourdes na Barra de Sirinhaém é muito bom. Tem que ir de barco.

06. Ver o pôr do Sol no Restaurante da Rô é garantia de tranquilidade. Fica na direção do rio. E lá, dá pra fazer passeio de canoa pelo mangue. No caminho, passe pelo Deck (Didi) e prove a porção de Aipim com bacon. O Deck também faz festas ótimas pra quem gosta das baladas noturnas !

07. A praça da Tainha tem vários barzinhos e restaurantes e a noite o ambiente é bem típico (durante o verão funciona uma feirinha de artesanato e tem música ao vivo); Na rua da Igreja procure o típico bar do Tó e o Badaró. Comer crepe no Marc, Sanduba no Mc Didi ou açaí no Manga Rosa (Julinho) faz parte do programa!

08. As Pizzarias também são ótimas: Matataúba, Vila Kayana, Tio Zazo e Pinóquio.

09. O pôr do sol na Praia da Ponta do Mutá (bar Sol do Mutá, Lagosta Azul, ou qualquer outro dalí) é fantástico. No caminho pro pier, tem outros barzinhos de praia como o Casa do Mestre, o Tubarão ou o Macunaima que também são muito bons. Passando para o outro lado, em direção à Três Coqueiros também tem alguns bares que valem a pena! Alguns oferecem música ao vivo no verão.

10. Mergulho e Surf também são praticados na região.

11. Dançar um forrozinho no Santo Forte ou no Casa do Mestre são ótimas opções. O Santo Forte oferece música de qualidade durante todo o ano.

12. Praticar Capoeira com o Curubelo no Centro Cultural da Praça da Mangueira vai te deixar em forma.

14. Entre Três Coqueiros e a vila, você encontra o Bé e Zene. O camarão no côco verde e o arroz de polvo são maravilhosos!

15. Assistir um filme, comer uma pizza ou ouvir música no Café do Mar é um grande prazer!



Seguramente não listei aqui todos os estabelecimentos que valem a pena ser conhecidos. São muitos e cada um especial de sua maneira. Também é importante dizer, que alguns desses estabelecimentos são sazonais, funcionando principalmente na alta temporada e cada ano são abertos novos locais.

Faça suas experiências e nos conte depois!


Se você dispõe de mais tempo, ainda tem algumas coisas na região, como as cachoeiras e lagoas de Ituberá, a Cachoeira de Tremembé, passeios pela Mata Atlântica, visita aos quilombos e aldeias indígenas.... Enfim, uma vida pra explorar!


O outro lado: 

Outra coisa que gostaria de dizer, (me perdoem se essas coisas não interessam à vocês, mas sempre gosto de dar um panorama geral da situação social do local) é que barra grande, como todo local maravilhoso e turístico que foi divulgado pela mídia, cresceu um pouco nos últimos tempos. Nem sempre as mudanças foram pra melhor, infelizmente. Mas o bom desse local, é que temos algumas pessoas conscientes que optaram por viver ali e que estão tentando preservar o que tem de melhor e mais bonito no local: a natureza e a pureza do povo. Existem alguns projetos (a maioria de iniciativa privada) que são muito interessantes. Temos a Associação Refazenda, que mantém a pré escola antroposófica "Jardim do Cajueiro" e o Grupo de Mães "Arte Mainha", que faz artesanato para ajudar na renda doméstica e para manter a escola; temos a Associação Aquerê Mata-riá, que entre outros, incentiva os jovens e crianças à prática da capoeira, mantém uma biblioteca, trata da questão do lixo reciclável, e da preservação da natureza, etc... Existe também o projeto "Cultura Viva" que ainda está em fase de elaboração, que pretende criar oficinas profissionalizantes para jovens e mulheres, além de funcionar como centro cultural, aberto à comunidade. Existe um trabalho muito sério sendo desenvolvido para conscientização contra a violência doméstica. Também há um projeto de um médico, que está tentando erradicar a questão da fome e da desnutrição infantil (principalmente na região de Tremembé); temos ainda a associação dos moradores e dos pescadores.

Enfim, trabalhos de formiguinhas, mas que fazem toda a diferença!
Conto tudo isso, porque para mim é importante que as pessoas saibam que Barra Grande não é somente um lugar lindo... é também uma parte contraditória do Brasil, que anda sendo bem maltratada e que se não for devidamente cuidada e preservada, logo não existirá mais...

Bom, espero não ter enchido sua cabeça com milongas... aproveite o que quiser e o resto, esqueça!!!! Cada um faz sua própria experiência na baia onde dizem, Iemanjá vai descansar ao pôr do sol!

 

Por enquanto é isso. Qualquer dúvida, coloco-me à disposição.

 

Um abraço e sejam bem vindos!

 

Fotogalerie

 

Casa Mandacarú,

Casa Bougavinville

info@casamandacaru.com